' tickercontent[1]='18:06 - Polícia dos EUA prende ‘Coringa’ que ameaçava atacar seu local de trabalho' tickercontent[2]='15:16 - Em bilhete, suspeito de matar mulher diz que traição motivaria ‘tragédia’' tickercontent[3]='16:53 - CJ Tronic em Breve com Filial em Timon' tickercontent[4]='09:42 - HOJE: estréia da quinta de dentro' tickercontent[5]='08:45 - Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 33 milhões'
Plantão Hoje:

Notícias Relacionadas à ‘Pornô’

Professora que virou atriz pornô é presa após fazer denúncia falsa

tiffany-shepherd
A norte-americana Tiffany Shepherd, de 32 anos, que virou atriz pornô depois que foi demitida de uma escola na Flórida (EUA) após posar em fotos provocantes, se envolveu em nova polêmica. Ela foi presa na semana passada acusada de fazer uma denúncia falsa.

A prisão aconteceu na última quarta-feira referente a um incidente registrado em novembro do ano passado, quando Tiffany ligou para a polícia para relatar que uma mulher que a estava perseguindo se aproximou dela, violando uma ordem judicial.

De acordo com a emissora de TV “WTSP”, Tiffany deixou a cadeia após pagar uma fiança de US$ 1,5 mil. A ex-professora de Biologia disse que não está mais trabalhando como atriz pornô. No total, ela teria participado de sete ou oito filmes de conteúdo adulto.

Tiffany tinha sido demitida de uma escola na cidade de Port St. Lucie, na Flórida, em abril de 2008. Na ocasião, o colégio resolveu despedi-la porque considerou inadequado o fato dela ter posado de biquíni em um barco de pesca.

Na época, ela contou que decidiu virar atriz pornô porque não tinha conseguido um novo emprego em sua área, apesar de ter enviado cerca de 2,5 mil currículos. Na indústria pornográfica, Tiffany Shepherd usava o nome de Leah Lust.


Megan Fox esteve obcecada por atriz pornô

meganfox

A atriz Megan Fox revelou, em entrevista ao jornal italiano La Stampa, que esteve obcecada pela atriz Jenna Jameson, considerada a rainha do pornô nos Estados Unidos.

“Quando eu tinha 18 anos, tive um romance com uma stripper russa e, durante algum tempo, estive obcecada por Jenna Jameson”, comentou Megan, que já se declarou abertamente bissexual.

Segundo a atriz, as pessoas pensam que ela é uma mulher escandalosa que só fala de sexo e sexualidade:

“A sociedade se baseia nos princípios bíblicos arcaicos”, reclamou.


Deborah Secco será Bruna Surfistinha em filme, diz jornal

020648101-gdh00

A atriz Deborah Secco vai interpretar a prostituta Bruna Surfistinha no cinema. O contrato foi assinado na noite de quarta-feira, 19, segundo a coluna de Mônica Bergamo, do jornal “Folha de São Paulo”. Deborah teria passado a quinta, 20, em teste de maquiagem em São Paulo.

Karen Junqueira, a primeira escalada para o projeto, anunciou em comunicado divulgado por sua assessoria de imprensa, diz que a atriz não poderia cumprir um roteiro de filmagens com dedicação única e integral.


Pornô feito por mulheres para mulheres

porno

Um ex-templo metodista construído no século XIX – a igreja Berkeley, em Toronto, no Canadá – abrigará em 24 de abril o evento mais profano de sua história: a entrega do Prêmio do Pornô Feminista. A competição escolhe desde 2006 os melhores filmes pornográficos feitos para mulheres, e neste ano há 46 finalistas disputando um troféu em formato de pênis estilizado. Trata-se de um recorde de participantes. E de uma revolução. As mulheres, que sempre estiveram à frente das câmeras nesse tipo de produção, como atrizes, agora estão atrás das câmeras, dirigindo. Elas querem criar filmes que mostrem a sexualidade da mulher de uma forma mais positiva e que sejam, simultaneamente, mais excitantes para as próprias mulheres. Cineastas como a sueca Erika Lust, a alemã Petra Joy, a britânica Anna Span e a americana Tristan Taormino dizem que adequaram a pornografia às necessidades da mulher. “Os pornôs para mulheres mostram o que queremos ver: atrizes com quem possamos nos identificar, homens bonitos, mulheres tendo prazer e, claro, um pouco de romance”, afirma a canadense Alison Lee, gerente da Good for Her, loja pornô para o público feminino que organiza a premiação.

Esta onda de pornografia feminina é uma resposta a um fenômeno mais amplo. As mulheres viraram grandes consumidoras de conteúdo erótico. No Reino Unido, a consultoria Nielsen constatou que em apenas um ano cresceu 30% o número de mulheres que consomem pornografia por meio da internet. Nos Estados Unidos, segundo dados da consultoria Nielsen, as mulheres já representam 30% da audiência dos filmes adultos na internet. Uma enquete realizada pelo tabloide The Sun sugere que 66% das mulheres assistem a filmes pornôs e que 87% são casadas ou mantêm um relacionamento duradouro. As brasileiras não ficam atrás. Uma pesquisa feita pelo Ibope afirma que 28% do público dos sites adultos é feminino.

O principal fator que abriu às mulheres o acesso à pornografia foi a privacidade da internet. É o que diz a designer de moda carioca que prefere ser identificada como B., o pseudônimo que usa em seu blog A Vida Secreta, sobre sexo. Ela tem 38 anos e é consumidora de material erótico na internet desde 2003, quando conseguiu seu próprio computador: “Passei a buscar material mais ousado. Se não gostasse, simplesmente deletava”. A designer diz que gosta de filmes pornôs feministas porque neles a “química” entre os atores é fundamental. “Acho que toda mulher, mesmo as que curtem sexo casual, gosta de sentir um mínimo de envolvimento.” B. acredita que a pornografia melhorou sua vida sexual. “Descobri que é normal ser anormal”, diz.

As diretoras feministas colocam essa nova consumidora como alvo de seus filmes. Os enredos têm tramas mais complexas (algumas até com pretensões experimentais) em que os sentimentos das mulheres são levados em conta. Um exemplo, extraído do filme Five hot stories for her, da diretora Erika Lust: a mulher chega em casa e encontra o marido com outra, na cama. Em vez de terminar em ménage, como seria obrigatório num roteiro de pornô clássico, a cena toma outra direção. A mulher traída vai embora e procura sexo com outro homem. Há, nos filmes, muito sexo entre mulheres (há um mercado de lésbicas a ser atendido) e sexo entre homens, algo que excita as mulheres (a diretora Courtney Trouble se especializou em gays underground). Os homens são invariavelmente bonitos, em vez de truculentos. Se fosse possível resumir o movimento em um única imagem, seria algo como o seriado Sex and the city com sexo explícito. Com essas inovações, subverte-se a lógica da pornografia que deixava as feministas iradas. Elas acusavam os filmes feitos por homens de degradar a imagem da mulher e de incitar a violência sexual ao mostrar apenas a realização de fantasias masculinas: mulheres submissas que fingiam prazer e serviam de objeto sexual. Uma frase da americana Robin Morgan resume o ponto de vista das feministas sobre a pornografia tradicional: “A pornografia é a teoria, o estupro a prática”.

A invasão da indústria de entretenimento adulto pelo ponto de vista feminino começou quando pioneiras, como a americana Candida Royalle, decidiram mostrar suas ideias. No fim da década de 70, Candida, então atriz pornô que se dizia insultada pelos filmes que ela própria encenava, procurava empresas dispostas a colocar no mercado os filmes que ela planejava produzir, seguindo o que sua consciência mandava. Ela diz que sonhava com filmes que excitassem de verdade as mulheres: com uma história criativa, e não um pretexto simplista para os atores tirarem a roupa em menos de meio minuto: “Queria ver homens que parecessem ter cérebro, e não apenas um pênis ereto. E que se preocupassem em dar prazer às parceiras”. Ainda na década de 80, Candida conseguiu uma distribuidora, montou a própria produtora, a Femme Productions, e começou a fazer sucesso com filmes como Three daughters, que contava as descobertas sexuais de três irmãs.

Fonte: Época


Projeto de lei quer eliminar anúncios pornô do Centro de SP

aaa

A Câmara de Vereadores de São Paulo discute um projeto de lei que busca proibir cinemas e teatros de exibir anúncios de filmes e peças teatrais com imagens consideradas pornográficas.

A ideia é impedir que crianças e adolescentes vejam as imagens, mesmo que elas estejam instaladas na área interna dos edifícios.

O texto estabelece que os donos de estabelecimentos que desobedecerem a regra deverão pagar multa de R$ 1,5 mil e podem ter a licença cassada.

Integrante da base de apoio ao governo Kassab, o vereador Quito Formiga (PR), autor do projeto, afirma que a proposta não entra em conflito com a Lei Cidade Limpa, em vigor na cidade desde 2006.

“A lei determina apenas que os banners e pôsteres indicativos não podem ultrapassar 10% da área total de todas as fachadas. A lei só delimita a exposição do anúncio, mas não trata de seu conteúdo. O que pretendo é proibir a divulgação de imagens pornográficas”, disse ele.

Vice-presidente da CPI da Pedofilia, o vereador afirma em sua justificativa que a exposição prematura pode comprometer o desenvolvimento de crianças e adolescentes. “Esses locais devem possuir instalações adequadas para impedir a visualização de peças publicitárias que utilizem imagens de cunho pornográfico pelas crianças e adolescentes.”

Bilheteiro de um cinema pornô na Avenida Rio Branco, Reginaldo Nunes, de 31 anos, afirma que acha a medida correta. Ele conta que o dono do estabelecimento já adotou a medida há cinco anos. “Os cartazes aqui não são expostos. Só consegue ver quem entra no cinema. Acho que quem não tem interesse neste tipo de assunto não é obrigado a ver”, afirmou.

Ainda de acordo com o funcionário, esconder os cartazes não dimuinuiu a clientela. “Aumentou, por causa da curiosidade”, afirmou.


Italiano de 26 anos desmaia ao dançar com sua atriz pornô preferida

Um italiano de 26 anos não aguentou a emoção de dançar (veja o vídeo) com sua atriz pornô preferida e desmaiou. O incidente ocorreu durante um festival erótico em Silvi Marina, na província de Teramo (Itália), de acordo com reportagem do jornal “Corriere della Sera”.

dacaO jovem estava dançando com a estrela pornô Milly D’Abbraccio, que, no ano passado, foi candidata à Prefeitura de Roma, quando chamou atenção ao colocar cartazes com a imagem de seu bumbum, incentivando os eleitores a votar em novos rostos.

O rapaz estava na primeira fila. Quando a atriz pornô o convidou a subir no palco, ele não pensou duas vezes. Ele a abraçou com força e começou a dançar com ela de forma sensual, chegando a tirar a camisa. Mas, em um determinado momento, o jovem desmaiou.

Natural de Lecce, o rapaz de 26 anos foi levado para o hospital após o incidente. Após recuperar a consciência, suas primeiras palavras foram: “Onde está Milly?”.

Fonte: Planeta Bizarro


Programador vai à praia e site exibe foto pornô por 10 horas

1287412-5943-it2

A escapada à praia de um programador de internet para aproveitar o dia de calor intenso custou caro a um jornal online espanhol. Ontem, por aproximadamente dez horas, a página principal do site catalão Diario Barcelona estampou a foto de uma atriz pornô seminua.

Embora pareça a típica ação de um hacker, tratou-se de um erro interno. Por volta das 11h30, ao tentar publicar uma notícia, um estagiário do jornal anexou inadvertidamente a imagem pornográfica na capa do site. O problema é que o responsável pela programação não se deu conta, liberou a foto e foi para a praia.

“Passamos o dia todo atrás do funcionário, que deixou o celular desligado. Agora estamos tentando reunir a redação para cometer um suicídio coletivo”, afirmou, sem perder o bom humor, o jornalista do Diario Barcelona, Pedro Mendoza.

O jornal, pequeno e de notícias locais, costuma receber 200 mil visitantes únicos por dia, mas ontem a audiência bateu o recorde histórico de 600 mil usuários, o que acabou travando o servidor do site (www.diariobarcelona.com).

A situação inusitada fez a festa dos blogueiros espanhóis. Várias páginas reproduziram a foto e receberam centenas de comentários. O Diario também recebeu uma avalanche de ligações de usuários surpresos. “Só faltou o Obama nos telefonar”, brincou Mendoza.

Fonte: Terra


Carol Miranda e Júlia Paes lançam último filme pornô

carol-julia-porno-436

A sobrinha de Gretchen, Carol Miranda, e a ex-namorada de Thammy, Júlia Paes, estão juntas no novo filme pornô da produtora “Sexxxy World” – “Caroline Miranda VS Júlia Paes”.

De acordo com a assessoria, essa é a despedida das meninas do cenário pornográfico, integrantes do grupo Sexy Dolls, que agora devem se dedicar somente à música.


Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço é de responsabilidade civil e penal exclusiva do blogueiro ou de quem utilizou sua senha pessoal para postar as informações. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial da empresa.